Seguidores

18 de julho de 2011

Disponibilizando uma fonte minha



Caros colegas do tinteiro, criei uma fonte para usar nos balões. Caso queiram usar, fiquem à vontade. este é o arquico: Biratan.ttf , ou peçam via email: biratan21@uol.com.br






4 de julho de 2011

Ganhei um carro!


Dez da manhã de uma segunda-feira tranqüila, o celular toca. Do outro lado a voz marcante do Comendador Raymundo Mário Sobral, fundador do inesquecível Órgão Anárquico Construtivo PQP, jornal que circulou durante 22 anos entre os paraenses.___ Bira, o Wellington C. Malta está chegando a Belém e quer reunir os velhos colaboradores do PQP para um batepapo etílico-cultural. Vai ser sábado, as quatro da tarde no Spazio Verde.Falei, égua Sobral! vai ser duca esse reencontro. Já pensaste? Edgar Augusto, Juracy Siqueira, Walcyr Monteiro, Paulo Cal, J. Bosco, Walter Pinto, Antônio Contente, Guilherme Augusto, Ropi e tantos outros grandes colaboradores do piramidal e histórico PQP juntos? Imperdível!Grifei o encontro na minha agenda.Contei as horas, os dias e finalmente chegou o glorioso sábado.
Abstive-me do álcool na sexta só pra me esbaldar nesta grande farra em homenagem ao PQP.
Às quatro em ponto cheguei no Spazio Verde e vislumbrei logo várias mesas juntas e já repletas de convidados. Saudações efusivas. Dei as boas vindas ao Wellington C. Malta, mestres das frases e parabenizei o Sobral, que não se continha de tão contente. O Paulo Cal me abraçou e ostentando uma garrafa de Black label, sentenciou: Bira vais beber uísque comigo! Não deu outra. Entre saudosas lembranças do PQP, sorteio de livros, presentes e tal a festa findou e a garrafa de uísque, também. O J. Bosco, o André Abreu e o Atorres que tomaram todas as geladas gritaram uníssonos; Vamos para o Bira’s Bar! Fui junto, já embalado pelo legítimo malte ofertado pelo Paulo Cal.
No Bira’s Bar (Gente, o Bar não é meu. Apenas coincidência de nomes) Passei a tomar cervejas e o bom papo rolou até a madrugada. Despedi-me da turma, liguei o automático cheguei em casa. Desabei no primeiro sofá que vi.
Domingo , oito da manhã, acordo, mui ressaquiado, vou ver o que ganhei no sorteio do encontro.Qual a minha surpresa? Em cima da mesa vários livros dos amigos e uma chave de carro.Gritei, Incrédulo! Putz!Ganhei um carro!Vou até a janela do prédio pra ver o presentaço estacionado... a grande frustração: rua deserta e nem um fusquinha pra fazer remédio.Cai a ficha.___ Puta merda! Trouxe a chave do carro de alguém! Angustiado pelo transtorno que devo ter causado ao dono do veículo, passei a ligar para todos que estiveram presentes no encontro. Ninguém atendia . Era domingo e todos dormiam se recuperando da farra.Lá pelas 11 horas, finalmente a amiga Vânia, esposa do J. Bosco, atende. Falei: __Vânia, Tenho que parar de beber. Trouxe uma chave de um carro que não sei de quem é.E ela: É do Walter Pinto, Bira. Ele estava procurando por todo Spazio verde. Rapidamente ligo para o Walter e confirmo. Gente, me derreti em desculpas. Ele, na sua calma peculiar, me tranqüilizou: Fica frio, Bira. Fui em casa pegar uma cópia da chave. Hoje de manhã ainda fui lá procurar. Mas agora tá tudo ok.
Velho friend Walter, mais uma vez mil desculpas.

1 de julho de 2011

Logo Biratan

Criei uma marquinha pra veicular em projetos gráficos , anúncios, livros e tal.